principiante
Agora você está lendo
William O'Neil - criador de CAN SLIM [BIG TRADERS]
0

William O'Neil - criador de CAN SLIM [BIG TRADERS]

criado Forex ClubAbril 7 2021

William O'Neil é um dos melhores investidores de todos os tempos. Ele é o criador de uma estratégia única de seleção de ações chamada PODE SLIM. Ele também era conhecido por investir em "Empresas em crescimento" antes de estar na moda.

W. O'Neil nasceu em 25 de março de 1933 em Oklahoma City. Assim, sua infância caiu na época da Grande Depressão, que afundou a maior economia do mundo, que eram os Estados Unidos. A Grande Depressão não abalou sua fé em "Sonho americano". Em 1951 ele se formou  Woodrow Wilson High School em Dallas, então frequentou a Southern Methodist University.

William O'Neil: o início de uma carreira

William O'Neil iniciou sua carreira no mercado financeiro na década de 1958. Em XNUMX, ele começou a trabalhar como corretor de ações da Hayden Stone & Company. Procurando obter vantagem sobre o mercado, começou a pesquisar a criação de uma estratégia que lhe permitisse "vencer o mercado" de forma permanente. Ele iniciou sua pesquisa analisando os resultados financeiros dos melhores fundos que operam no mercado americano. Sua atenção foi atraída pelo Fundo Dreyfus, que conseguiu superar de forma consistente o benchmark do mercado. William O'Neil começou a ler os relatórios trimestrais do fundo e também a mapear quando novas ações foram compradas. Como resultado, ele descobriu que o foco do fundo não estava na compra de empresas em tendência de baixa, mas na alta dos preços das ações. Uma análise cuidadosa do sistema do Fundo Dreyfus ajudou William a descobrir a importância da tendência atual do mercado de ações. O tempo passado na Hayden Stone & Company lançou as bases para o futuro: CAN SLIM.

Caminho para o topo

Comerciante William O'NeilA análise dos resultados da competição e conclusões próprias permitiram delinear a estratégia de investimento. A pesquisa foi usada na prática. Nos anos 1962-1963, o investidor multiplicou seu capital 40 vezes. Esse resultado foi auxiliado por um breve jogo sobre as ações da Korvette, a compra das ações da Chrysler e da Syntex (fabricante de pílulas anticoncepcionais, entre outras). Graças ao capital acumulado, William conseguiu comprar um assento na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE). 

Além disso, o trader fundou uma empresa analítica e corretora chamada William O'Neil & Co. Graças ao foco na qualidade, seu empreendimento acabou sendo um sucesso. Graças ao empenho e à seleção correta de funcionários, a empresa rapidamente se tornou uma das empresas analíticas mais significativas do mercado americano. O próximo negócio do comerciante foi o jornal "Diário do Investidor"que jogou luvas para o líder de mercado, ou seja, o jornal Wall Street Journal.

Apesar de dirigir duas empresas, William O'Neil continuou a obter bons retornos. Nas décadas de 70 e 80, a taxa média anual de retorno ultrapassava 40%. A seleção adequada das empresas ajudou a atingir essas altas taxas de retorno. Um investidor comprou para mim um canadense companhias de petróleo na década de 70, ajudado pelo aumento dos preços das matérias-primas. Ele também foi acionista de empresas como Pic'n'Save e Price Co.

Embora o investidor prestasse atenção à situação do mercado, ele conseguia pensar de forma independente. Graças a isso, ele foi capaz de "sentir" as mudanças na tendência do mercado de ações. O exemplo mais flagrante foi a compra de um anúncio de duas páginas no Wall Street Journal que incentivou os compradores de ações. Esses anúncios foram comprados em março de 1978 e fevereiro de 1982. Isso coincidiu com o início da alta do mercado de ações dos EUA. 

Sistema CAN SLIM

Em sua pesquisa para selecionar as melhores empresas, William O'Neil realizou uma série de estudos estatísticos que lhe permitiram formular uma regra chamada CAN SLIM. Esse sistema foi testado em computadores, o que era uma solução rara na época. A regra CAN SLIM é um acrônimo: 

  • Beliche C (atual) refere-se a empresas cujas receitas no trimestre crescem a uma taxa anual de 20% a 50%. De acordo com pesquisas estatísticas, essas empresas têm o maior potencial de crescimento. 
  • Beliche A (anual) esta carta se refere ao lucro por ação (EPS). Para o autor da regra, o fator-chave foi o aumento médio anual do lucro por ação. É essencial que a dinâmica do EPS seja mais rápida do que a de empresas que atuam no mesmo setor. Nesse caso, a empresa está se saindo melhor do que a concorrência, o que é uma boa previsão "fundamental".
  • Beliche N (novo) refere-se a produtos novos, geralmente inovadores. Podem ser novas linhas de negócios e uma nova versão de um produto existente. No entanto, a letra N também é uma indicação de que as novas máximas também podem ser uma dica para os comerciantes.
  • Beliche S (compartilhamentos) diz para você tentar encontrar compartilhamentos com o menor número possível de compartilhamentos. Isso sugere que o investidor não deve se concentrar apenas em grandes empresas com grande capitalização, mas também buscar oportunidades no setor de PMEs.
  • Beliche L O autor (líder) de CAN SLIM sugere focar sua atenção nos valores que são líderes do setor. O fator-chave neste caso é o indicador de força relativa, que determina como os ativos da empresa se comparam aos da concorrência. 
  • Beliche I (instituição), ou seja, participação no quadro acionário de instituições financeiras. Os líderes da indústria são comprados avidamente por instituições. No entanto, uma participação muito alta de instituições na estrutura acionária sugere que sua demanda será bastante pequena. Uma empresa ideal é uma líder do setor com um pequeno número de instituições na estrutura de acionistas. A falta de instituições oferece o potencial de “demanda institucional” que pode contribuir para o aumento do estoque da empresa.
  • Beliche M (mercado) significa que mesmo a melhor empresa de baixa depreciará. Portanto, o monitoramento constante da situação do mercado é fundamental para o crescimento de longo prazo. A letra M também é importante para gerenciamento de capital. William O'Neil sempre faz um pedido de stop loss e quando a empresa perde 7%, ele é automaticamente removido da carteira. Isso permite que você corte perdas e proteja o capital do investidor.

É importante notar que na estratégia CAN SLIM não há menção de diversificação ou dividendos. Para o criador do sistema, o dividendo é de importância marginal. Isso ocorre porque o maior lucro é obtido com a alteração do preço das ações. O dividendo é apenas um acréscimo. Além disso, se um negócio está crescendo rapidamente, faz mais sentido reinvestir dinheiro no negócio do que pagar dividendos aos investidores. Segundo William O'Neil, a diversificação do portfólio justifica o desconhecimento. Quanto mais empresas, menor o risco de erro. No entanto, o custo é a "diluição dos lucros". Segundo o criador do CAN SLIM, é fundamental que um investidor tenha no máximo 6 a 7 empresas em carteira, pois não fragmenta desnecessariamente o capital. 

Segundo William, também é preciso ficar atento aos erros mais comuns cometidos pelos investidores. Esses incluem:

  • Compra em desacelerações, quando não há sinais de reversão da tendência. Isso resulta em um "congelamento de capital" e é mentalmente destrutivo para muitos investidores.
  • Comprando empresas baratas de terceira categoria que não são líderes do setor. Essa compra de empresas não é uma boa solução, porque uma empresa de terceira categoria não é líder por razões objetivas. Pode ser um produto ou serviço pior ou uma gestão mais fraca.
  • Preço médio para baixo.
  • Comprar ações nominalmente baratas porque são "baratas".
  • Disposição para enriquecer rapidamente, o que desperdiça tempo e capital. O desejo de lucros rápidos pode empurrá-lo a investir em empresas populares e a comprar morro acima. Além da tendência de alta, vale a pena usar outros "filtros".
  • Comprando por impulso, boato, indicador.
  • Compra de empresas de terceira categoria com P / L tentador ou altos dividendos. Esta é uma interpretação errônea de "investimento em valor". Freqüentemente, uma empresa tem uma relação tentadora por motivos específicos (por exemplo, queda nos lucros e receitas porque o setor está "morrendo").
  • Adquirir ações de empresas apenas porque todos as conhecem. Uma empresa conhecida não significa um bom investimento. Aqueles que investiram em ações do Lehman Brothers e da General Electric em 2007 descobriram isso.
  • Medo de comprar ações que estão atingindo novos patamares de preço. Este é um dos erros fundamentais. Novas máximas nem sempre são um sinal de "superaquecimento", mas de melhora nos resultados financeiros.
  • Cortando lucros e mantendo perdas.
  • Especular sobre opções baratas porque essa é a maneira de enriquecer rapidamente. Como resultado, o investidor fica exposto ao fenômeno da "redução do tempo".
  • Falta de objetividade na análise da empresa e do ambiente de mercado. Isso leva a uma visão excessivamente otimista ou pessimista dos produtos e serviços da empresa. Em particular, um otimismo muito forte diz respeito aos investidores que já adquiriram ações de uma determinada empresa. Como resultado, alguns deles "filtram" as mensagens para "caber na narrativa". Os investidores devem ser sempre imparciais e analisar as empresas de forma objetiva (tanto na análise técnica como na análise fundamental).

O'Neil é certamente um dos maiores negociantes da história. Suas regras explícitas de seleção de ações inspiraram muitos outros investidores. Sua estratégia de investimento é uma espécie de combinação de análise técnica e fundamental. Também vale a pena mencionar que William O'Neil escreveu um livro muito famoso: Como ganhar dinheiro em ações.

O que você acha disso?
Eu
0%
interessante
100%
Heh ...
0%
Chocar!
0%
Eu não gosto
0%
ferimento
0%
Sobre o autor
Forex Club
Forex Club
Comentários

Deixe uma resposta